• Tamanho Letra
  • Imprimir
  • Partilhar  Partilhar
  • Comentar
  • Ler Comentários
Gostou desta notícia?
URL

Moradia assaltada: Luisão contrata segurançaA Ferver: 03.8 - 08h Por: Lurdes Mateus / Sara G. Carrilho

"Foi tudo muito silencioso. Estávamos a dormir. Apenas a babá [ama] estava cá em baixo com a bebé e ouviu uns passos, mas pensou que era eu", contou ao CM Brenda, mulher de Luisão, capitão do Benfica, após o assalto, na madrugada de quarta-feira, à vivenda da família na Aroeira, Charneca de Caparica, Almada.

O assaltante acabou por levar pouco mais de 100 euros, mas fez engrossar as estatísticas dos furtos em casas: nos primeiros seis meses deste ano, a GNR registou 8520 crimes do género, o que representa um aumento de 14% em relação ao mesmo período do ano passado.

"O dinheiro estava numa carteira que eu tinha na garagem juntamente com duas malas", explicou Brenda, adiantando que só ao final da manhã é que se apercebeu do que acontecera. "Só quando precisei da carteira e fui à garagem é que percebi que tínhamos sido assaltados. Liguei logo para o meu marido."

Na queixa apresentada por Brenda na GNR, não é referido se Luisão estava ou não em casa, juntamente com a mulher, as duas filhas e a empregada. Mas ontem, cerca das 10h00, o jogador, através da rede social Twitter, garantiu que se encontrava na moradia. "Foi lamentável o que aconteceu com a gente. Eu também estava em casa. Mas graças a Deus não passou de um susto. Eu e a minha família confiamos na polícia portuguesa e tudo será resolvido."

Ao fim da tarde, Luisão tranquilizou os seusseguidores: "Para descontrair contratei já um segurança." As imagens captadas pela videovigilância da casa ao lado mostram o percurso do assaltante. "Durante cerca de uma hora, essa pessoa andou à volta da casa, entrou pela janela da cozinha e saiu 20 minutos depois", explicou Brenda ao Correio da Manhã.

PLANEIAM ASSALTOS E VIGIAM

O assalto à moradia do defesa-central e capitão do Benfica foi efectuado através de uma janela. Mas os métodos de invasão de casas, com o objectivo de roubar, são cada vez mais planeados e organizados, com recurso às técnicas mais avançadas. Os assaltantes planeiam ao pormenor os ataques.

Na maior parte dos casos, usam chaves falsas para entrar nas residências, não deixando vestígios. Em algumas situações, extraem o canhão das fechaduras e, num ápice, entram. Foi o caso do grupo desmantelado pela Polícia Judiciária em Março - 24 romenos e ainda dois polícias portugueses, que se dedicavam a assaltos acasas, estabelecimentos e edifícios públicos.

No grupo, havia especialistas em arrombar portas, mesmo blindadas, outros que sabiam desligar alarmes e ainda mestres em chaves falsas. Tinham também vigilantes, que conheciam as rotinas das vítimas e das autoridades. Não deixavam vestígios.

MATERIAL EM ARMAZÉNS DA GUARDA

O grupo de criminosos desmantelado em Março pela Polícia Judiciária, onde se incluem os dois agentes da PSP de Loures, utilizava os armazéns desactivados da Guarda Fiscal, em Lisboa, para dividir o material roubado. Automóveis, electrodomésticos e dinheiro ficavam escondidos nos armazéns até serem encontrados clientes que comprassem o produto dos roubos.

"MAIS DE 500 PEDIDOS" (Major Gonçalo Carvalho, Comando-geral da GNR)

Correio da Manhã - São muitos os pedidos à GNR de moradores que vão de férias?

Gonçalo Carvalho - No âmbito do programa ‘Verão Seguro - Chave Directa', no ano passado a GNR recebeu um total de 2009 pedidos. Este ano, em Julho, registámos mais de 500 solicitações.

- Que conselhos para protecção antes de viajar?

- Antes de viajar para férias, informe a GNR da sua zona e adira ao programa. Verificar se todas as portas e janelas estão bem fechadas; não carregar o carro que vão utilizar para ir de férias na noite anterior à viagem, mas sim de manhã.

SAIBA MAIS

FELIZES EM PORTUGAL

Alegando questões de segurança e aconselhado pelo Benfica, Luisão escusou-se ontem a dar mais esclarecimentos ao ‘CM'. No Twitter, diz que continuam "felizes por viver em Portugal".

28 299

furtos em residências registados em 2011 por todas as forças de segurança.

15

pessoas detidas, no primeiro semestre deste ano, por assaltos a residências.


Partilhar:

PUB

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A.,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.