• Tamanho Letra
  • Imprimir
  • Partilhar  Partilhar
  • Comentar
  • Ler Comentários
Gostou desta notícia?
URL

António Chainho convida amigosÊxito: 27.6 - 09h Por: Ana Maria Ribeiro

Foi, em Portugal, o primeiro instrumentista de excelência a convidar vozes - sobretudo femininas - para o acompanhar, numa iniciativa que já leva 14 anos e que foi desde logo bem recebida pelo público português. Agora, mestre António Chainho vai reunir os seus cúmplices num concerto para recordar os melhores momentos dessas parcerias.

‘António Chainho - Entre Amigos', que chega ao Grande Auditório do Centro Cultural de Belém no próximo dia 3 de Julho, às 21h00, conta, entre outras estrelas, com a participação especial da brasileira Adriana Calcanhotto e de Camané, que vão interpretar, respectivamente, os inéditos ‘Vislumbre' e ‘Pietà'.

Os restantes temas são bem conhecidos do público e partilhados com as vozes de Ana Sofia Varela, Marta Dias, Filipa Pais, Isabel Noronha e Ana Vieira, e com a música de Fernando Alvim e Rão Kyao. Todos, sem excepção, aceitaram entusiasticamente o convite do mestre, até porque o espectáculo antecede o lançamento de um álbum com o mesmo nome e acaba por ser, também, uma homenagem ao seu talento - quer como intérprete quer como compositor.

António Chainho, que interrompeu um ensaio em sua casa para falar ao CM, disse que tudo partiu de um desafio lançado pela editora para fazer um best of - um disco que deverá ser editado em Setembro.

"Achei que fazia sentido. Afinal, já lá vão quase 50 anos de carreira", disse-nos, com a modéstia que lhe assiste. "Estou convencido de que o público que gostou dos meus trabalhos também vai gostar do concerto, e depois do disco, que, quanto a mim, reúne algumas das melhores vozes que Portugal tem".

PORMENORES

INICIOU-SE AOS OITO

António Chainho começou a tocar guitarra portuguesa com apenas oito anos e estreou-se aos 13.

TOCOU COM OS MAIORES

Ao longo da carreira, acompanhou Lucília e Carlos do Carmo, Tony de Matos, António Mourão e Hermínia Silva.

GUITARRA COMO VEDETA

Decidiu que a guitarra era protagonista por direito próprio e nessa altura deu iniciou à sua carreira a solo.

UM DISCO CÉLEBRE

Faz história ao lançar ‘A Guitarra e Outras Mulheres' em 1998. Disco foi muito aplaudido e vendeu vinte mil cópias.



Partilhar:

PUB

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A.,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.