• Tamanho Letra
  • Imprimir
  • Partilhar  Partilhar
  • Comentar
  • Ler Comentários
Gostou desta notícia?
URL

Victor de Sousa: "Infelizmente não deixo uma fortuna"Nacionais: 24.4 - 08h Por: Vânia Nunes

Victor de Sousa apadrinhou uma criança de cinco anos e já fez um testamento em seu nome. O actor vai deixar-lhe a sua casa em Lisboa e lamenta não poder acompanhar a sua adolescência. Actualmente, estão juntos todas as semanas e Victor participa na educação de Zé Miguel.

- Fez um testamento em nome de um menino de cinco anos. Qual é a sua relação com ele?

- É um menino que vi nascer, o Zé Miguel. É filho de um casal de amigos que me convidaram para o apadrinhar. Criei uma grande empatia com ele e tenho levado as minhas funções muito a sério.

- Que bens lhe vai deixar?

- Infelizmente, não posso deixar uma fortuna a este menino. Deixo a minha casa, no bairro de Campolide [Lisboa]. Sei que ele só poderá usufruir dela quando tiver 18 anos, mas preocupa-me muito o futuro dele, e, no que depender de mim, terá o melhor.

- Não tem familiares próximos?

- Não. Só tenho uma prima e uma tia. Daí que tenha uma relação tão próxima com esta família. Este apoio é recíproco.

- Com que frequência está com a criança?

- Estamos juntos pelo menos uma vez por semana. Vamos ao teatro, ao cinema, já o levei a ver o Benfica... É um ser maravilhoso. Nunca tinha assistido de tão perto ao crescimento de uma criança.

- Trata-o como um filho?

- Sem dúvida. Dou-lhe mimo e presentes como a um filho. Como tenho 65 anos, tenho pena de não poder saborear também a juventude dele e os seus primeiros passos como homem.

- Também o ajuda financeiramente agora?

- Sim, ajudo em tudo o que é preciso. Só não sou um pai de sangue.

- Neste momento, arrepende-se de não ter sido pai?

- Nunca pensei nisso. Estou a aproveitar o presente.



Partilhar:

PARABÉNS A...

Rita Guerra

Outubro 22Rita Guerra47 anos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A.,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.